in ,

A importância da Terapia Analítico-Comportamental após a pandemia

A pandemia da Covid-19 trouxe muitas incertezas e ansiedades para a população. Durante esse período, promover a saúde emocional e investir em soluções como a terapia analítico-comportamental se mostra fundamental para conseguir lidar com essa nova perspectiva frente à sociedade.  

De assistência social a políticas de saúde pública, as funções que o psicólogo desenvolve em prol da população são essenciais em tempos de Covid-19, mas também serão imprescindíveis para lidar com todas as consequências emocionais e psicológicas da pandemia, mesmo depois de superarmos essa emergência mundial.  

Quer saber como a Terapia Analítico-Comportamental pode contribuir para a adaptação das pessoas após pandemia? Então acompanhe o artigo e compreenda como o papel do terapeuta é fundamental para dar suporte à sociedade frente o enfrentamento de situações de crise. Confira!  

O que é Terapia Analítico-Comportamental

A terapia analítico-comportamental é uma vertente da psicologia clínica embasada no Behaviorismo Radical e na Análise Experimental do Comportamento. A prática compreende que o processo terapêutico necessário para auxiliar na resolução de diferentes problemas humanos pode ser realizado através da análise das relações  estabelecidas entre o o indivíduo e o ambiente, a fim de identificar as relações de dependência entre as ações do paciente e os eventos ambientais.  

Dessa maneira, através principalmente da avaliação funcional, é possível compreender a problemática do indivíduo e otimizar, assim, as propostas de intervenção pertinentes para auxiliar na resolução de tais conflitos.  

De modo geral, a terapia analítico-comportamental apresenta um modelo funcional baseado na máxima de que cada ser humano é único, considerando a análise de seus comportamentos como uma ferramenta indispensável para determinar as diferentes técnicas e protocolos de intervenção psicoterápicas que podem contribuir beneficamente para o tratamento do paciente.  

A importância da saúde emocional no “novo normal”

Vivenciar um cenário tão incomum e angustiante traz muitas consequências físicas e psicológicas para as pessoas, afetando suas vidas   nos diversos âmbitos: familiar, laboral, acadêmico, etc. Com isso, essas necessidades não tendem a cessar em virtude do fim da quarentena, já que muitos desses problemas foram gerados pela própria situação de pandemia.  

A terapia analítico-comportamental tem como objetivo intervir sobre padrões de interação que geram angústia, ansiedade, tristeza e e outros efeitos colaterais deletérios para as pessoas.. Para tanto, identifica-se quais os quadros inadequados ou problemáticos que se apresentam, na prática, como déficits e excessos comportamentais. Dessa maneira, sua atuação será fundamental na pós-pandemia  para identificar e buscar a resolução da problemática do indivíduo através da análise de um modelo confiável do funcionamento do indivíduo na sociedade.  

A atuação dos profissionais especializados em terapeuta analítico-comportamental se insere nesse novo cenário apresentado pelo coronavírus como uma ferramenta de adaptação e compreensão de problemas causados pelos práticas propostas como medidas de segurança durante a quarentena, como o isolamento e o distanciamento social, o lockdown, entre outros. Todas essas práticas afetaram drasticamente nossa percepção pessoal e social, mexendo com a estabilidade e a saúde emocional das pessoas e despertando ou ampliando quadros como déficit de atenção, depressão,  problemas de ansiedade, TOC, dificuldade de convivência familiar, etc. que precisarão ser tratados com responsabilidade e considerando todo o panorama vivenciado pela população mundial.   

Além disso, atuando na reabilitação e cuidado de pacientes que apresentaram quadros graves quando acometidos pelo vírus, assim como no atendimento destinado a indivíduos que perderam familiares durante a pandemia, a terapia terá um papel importante na compreensão social do ser humano, levando em consideração todo o quadro de sofrimento gerado por esse período de incertezas.  

Especialização em Terapia Analítico-Comportamental é na Unijorge

O curso de especialização em Terapia Analítico-Comportamental da Unijorge busca aprimorar os conhecimentos do profissional e prepará-lo para assumir um novo patamar em suas carreiras, contemplando disciplinas teóricas com temas fundamentais para uma formação psicoterapêutica de excelência e carga horária de supervisão que visa instrumentalizar o profissional no atendimento de diversos problemas psicológicos.. 

Durante o curso, o exercício da prática clínica e as supervisões acontecerão em horários e datas diferenciados, de acordo com a disponibilidade das instituições parceiras e/ou do corpo docente, preparando o profissional para compreender os modelos contemporâneos de terapia analítico comportamental, compreendendo seus desdobramentos no processo psicoterápico, além de conhecer os princípios básicos que alicerçam a terapia analítico comportamental para analisar diferentes técnicas e estratégias de atendimento de clientes com necessidades e características variadas. O curso também enfatiza a relevância do comportamento verbal do cliente e terapeuta na prática clínica, focando  em uma atuação profissional ética  com intuito de  formar um profissional qualificado para atuar no atendimento psicoterápico com fundamentação na Análise Experimental do Comportamento e no Behaviorismo Radical. 

Quer saber mais sobre a especialização em Terapia Analítico-Comportamental da Unijorge e conhecer todas as oportunidades de crescimento acadêmico que o curso pode oferecer?  

Então clique aqui e saiba mais! 

O que você achou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *